(19) 3877-2579 [email protected]

A mudança de comportamento, alguns hábitos anormais e agressividade podem ser a principal causa de preocupação por parte da família e amigos próximos, e um alerta para a suspeita de uso de drogas. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz recentemente, mais de 3,5 milhões de brasileiros consumiram drogas ilícitas em um período próximo ao que foram entrevistados. Além disso, 9,9% dos brasileiros relataram ter usado drogas ilícitas uma vez e 3,1% consumiu cocaína.

O fácil acesso a entorpecentes e a convivência com pessoas que usam drogas são grandes fatores que favorecem o início do uso dessas substância.

A dependência química é um mal que atinge sutilmente um indivíduo, principalmente quando o primeiro contato com as drogas ocorre ainda na juventude

Ficar atento a sintomas, reações e mudanças é muito importante, embora não é tão simples identificar quando alguém se torna usuário de drogas. Por isso, separamos algumas dicas de como reconhecer o sintomas de uma pessoa que está usando drogas e como você pode fazer para ajudá-lo.

1- Mudanças repentinas de comportamento

As marcas para descobrir se alguém está usando drogas na família ou no círculo de amigos são inicialmente percebidas com mudanças bruscas de comportamento, como sono excessivo, palavras violentas em seu vocabulário, perda de interesse nas atividades familiares, desrespeito, e desordem às regras e rotinas da família. 

São comuns irritabilidade, inquietação, impulsividade, no efeito da droga utilizada. Observe se a pessoa está falando rápido e exageradamente.

2- Atente-se aos detalhes

As pessoas que convivem com o dependente químico pode notar alguns detalhes como o gasto de dinheiro excessivo sem uma resposta de onde foi gasto, sumiço de objetos de valor, cheiro característico e a mudança no estilo. Essas são fortes evidências.

É possível também que a família do dependente encontrem entre seus pertences objetos denunciadores do vício como restos de cigarros, seringas, cachimbos, sementes, papéis de embalar drogas, canudos, espelhos, garrafas vazias, objetos perfurantes, nota de dinheiro enrolada como um canudo e etc.

3- Evidências no corpo

Para ajudar a perceber os sintomas de pessoas que usam drogas, é bom  ficar de olho nos sinais ou evidências no corpo delas. Alguns dos mais comuns são arranhões, ferimentos, manchas e hematomas. De acordo com o tipo de substância consumida, pode até haver sangramentos, marca de agulhas, hematomas grandes e muitos curativos.

4- Sensação de perseguição

De acordo com estudos psiquiátricos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), muitas drogas aumentam a quantidade de dopamina no cérebro e esse excesso provoca sintomas psicóticos, como delírio e alucinação. Fique atento aos relatos de perseguição, medo de andar sozinho ou fica sozinho em algum ambiente. Pessoas com crises de perseguição, podem estar em dependência de alguma droga psicoativa, ou ainda que a pessoa não use substâncias viciantes, esse pode ser indício de um problema psiquiátrico mais grave.

5- Amizades ou companhias suspeitas

Mudar o grupo de amigos, de uma hora para outra, é um indicativo de alteração de interesses e identificação. Um dependente químico procura se aproximar das pessoas que lhe oferecem drogas e que façam uso frequente da mesma.

Por isso, ele pode passar a ter companhias diferentes e que antes não pertenciam ao seu círculo social.

Por isso, é preciso acompanhar a vida do indivíduo de perto, da melhor forma possível. Trazer os amigos da pessoa para reuniões em casa, sair junto para alguns lugares onde os amigos estão, além de ouvir o que ele tem a contar sobre os colegas.

Desconfie de amizades muito recentes e que aparentam certo nível de confiança.

6- Isolamento social

O dependente procura ficar muito tempo sozinho e, em casa, passa longos períodos em seu quarto ou escritório isolado.

Faça convites com frequência para passeios em família, eventos, igrejas, e veja como esse pessoa vai reagir. A perda do interesse em tudo o que se pode fazer na vida é a chamada síndrome amotivacional, muito comum em usuários de de drogas.

7- Mudanças de comportamento com cônjuge

Explosões em que se percebe raiva, hostilidade e perda de interesse nas relações sexuais, podem ser um fator a se destacar no usuário de drogas.

8- Queda de outro modo inexplicável do rendimento no trabalho 

No trabalho, há falta de cumprimento de responsabilidades básicas e irritação frequente com colegas e com a rotina.

9- Mentiras

O dependente recheia suas falas com mentiras, necessárias ou não para esconder seu vício. Mentir passa a ser um padrão comum de sua fala e são flagrantemente inconsistentes, possibilitando que as outras pessoas as detectem com facilidade.

Quando a pessoa está na fase do uso constante de de drogas, as mentiras aumentam radicalmente.

Por isso, se um familiar ou amigo apresenta sintomas de uso excessivo de álcool e drogas, como citados acima, não tenha medo de procurar ajuda.

Profissionais da área, como médicos, psicólogos, psiquiatras e Clínicas de Recuperação são os mais indicada para ajudá-lo a entender o seu quadro – considerando corpo, sua mente e suas relações sociais – e ajudá-lo a prevenir a dependência química ou a tratá-la.

No caso do tratamento, esses profissionais é essencial para  ajudá-lo a reencontrar fontes de prazer que não dependam das substâncias químicas e, dessa forma, ajudar essa pessoa a superar ou evitar o vício da dependência química.

Nosso conteúdo te ajudou? Continue lendo as matérias de nosso Blog. Clique no botão abaixo e entre em contato com um de nossos terapeutas. Nós podemos te ajudar!

Nós ligamos pra você!