(19) 3877-2579 [email protected]
Escolha uma Página

O álcool, assim como o alcoolismo, estão presentes em nossas vidas desde que tomamos conhecimento do mundo ao nosso redor: o pai toma uma cervejinha no domingo, a mãe sai para beber uns drinks na sexta à noite com as amigas, o avô não abre mão de um copo de vinho durante os almoços.

Contudo, a linha entre o lazer e a dependência é bastante tênue. Afinal, a bebida ingerida como diversão pode se tornar um vício. 

Para você ter uma ideia, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 3% de toda a população brasileira acima dos 15 anos é considerada alcoólatra.

Inicialmente, essa porcentagem pode parecer pequena. Porém, quando trocada por números, ela é assustadora: cerca de 4 milhões de brasileiros sofrem com o alcoolismo — isso sem incluir os familiares e amigos que acabam passando pelas dores do vício junto com o dependente.

O que a maioria dos dependentes não sabe (ou prefere ignorar) é que o abuso de álcool pode levar à demência e à morte. 

Se você é um alcoólatra em busca de recuperação ou tem um familiar que precisa de ajuda, continue com a gente. 

Neste artigo te convidamos a refletir conosco sobre as consequências do consumo desenfreado de bebidas alcoólicas. Vamos lá?

O alcoolismo e o surgimento da demência

Você sabia que o consumo de álcool em excesso pode afetar o cérebro? De acordo com um estudo realizado na França e publicado no The Lancet Public Health, o alcoolismo pode causar demência.

Os pesquisadores analisaram mais de um milhão de adultos com o diagnóstico de demência e descobriram que consumir álcool em excesso foi o fator de risco mais influente e evitável em todos os casos.

Dos participantes do estudo, 18% eram alcoólatras. Entre os casos de demência precoce (aquela que aparece antes dos 65 anos), 57% dos casos, ou seja, mais da metade, estavam relacionados com o consumo em excesso de álcool.

Durante os cinco anos de estudo, os pesquisadores chegaram à conclusão que pessoas que bebem desenfreadamente tem 3 vezes mais chance de desenvolverem algum tipo de demência, como o Alzheimer.

Acredita-se que isso acontece devido ao efeito neurotóxico da bebida, que acaba causando danos permanentes no cérebro. 

O alcoolismo é doença grave e pode levar à morte

Dentro do campo de estudos da medicina, o alcoolismo é considerado uma doença grave. Claro que ele progride lentamente e leva anos até que o corpo entre em colapso total.

No entanto, isso não deve ser uma desculpa utilizada para continuar a beber. Isso porque, ao mesmo tempo em que os dependentes podem levar anos para morrer, a qualidade de vida vai se perdendo diariamente junto com o carinho e atenção dos entes queridos. 

Logo que a pessoa toma os goles iniciais, principalmente nas primeiras vezes em que está experimentando, o álcool causa euforia, desinibição e maior capacidade de socializar e de falar facilmente.

Conforme o tempo vai passando e o álcool se torna um companheiro diário, o indivíduo começa a experienciar efeitos negativos, como:

  • depressão;
  • falta de coordenação motora;
  • sono;
  • descontrole;
  • diminuição das sensações;
  • coma pela ingestão excessiva de bebidas;
  • dentre outros.

Além disso, o alcoolismo causa deficiência de vitaminas B1, B2, B6, B12 e C. Ele também é responsável pelo desenvolvimento de doenças graves que levam à morte, como: gastrite, cirrose, polineurite, anemia pelagra, úlceras cutâneas e falência múltipla dos órgãos. 

Mortes por abuso de álcool cresceram durante a pandemia de Covid-19

Com a chegada da pandemia de Covid-19, em março de 2020, a perda dos empregos, a necessidade do isolamento social e a morte dos entes queridos, o alcoolismo cresceu no Brasil ocasionando 18,4% a mais de mortes relacionadas ao álcool em comparação ao mesmo período de 2019. 

Os dados acima estão disponíveis no Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), site oficial do Ministério da Saúde para registrar os óbitos no Brasil. Entre 2018 e 2019, o número de mortes por abuso de álcool havia crescido apenas 0,2%.

Portanto, são dados alarmantes que precisam da nossa atenção. Afinal, o alcoolismo está presente no nosso dia a dia e não podemos ignorá-lo. Isso porque, as consequências podem se tornar irreversíveis.

Conheça quais são as principais doenças relacionadas ao alcoolismo

A lista de doenças relacionadas ao consumo excessivo de álcool é enorme. Além disso, muitas delas não têm cura e levam o dependente à morte pouco tempo depois do diagnóstico.

O alcoolismo é uma doença de progressão lenta e quando o indivíduo se dá conta de que o corpo está em falência, na grande maioria dos casos, não há nada a ser feito. 

Vamos conhecer as principais doenças causadas pelo alcoolismo.

Hepatite alcoólica

A hepatite alcoólica é um tipo de hepatite que, como o nome sugere, é causada pelo uso excessivo do álcool. Com o tempo, ele causa alterações no fígado, gerando uma série de sintomas, como: náuseas, vômitos, dores abdominais etc. Geralmente, ela aparece antes da cirrose.

Cirrose

A cirrose é a doença relacionada ao alcoolismo mais conhecida e também uma das piores. Afinal, as lesões hepáticas são irreversíveis. Isso porque, quando a cirrose chega ao estado crônico pode levar à morte em pouco tempo.

Desnutrição

Apesar de não ser levada tão a sério, a desnutrição é uma doença grave quando relacionada ao consumo excessivo de álcool. 

Principalmente na adolescência, a desnutrição afeta a capacidade do organismo de absorver os nutrientes e do jovem se desenvolver com saúde. No entanto, vale lembrar que ela pode ser fatal em todas as fases da vida — e não apenas na adolescência.

Gastrite

A gastrite é uma inflamação nas mucosas do estômago. Ela causa dor, desconforto, náuseas constantes e dificuldade para se alimentar. Com o passar do tempo, quando não tratada, ela pode evoluir para casos mais graves, como úlceras e câncer de estômago. 

O álcool tira tudo de você e, em última instância, leva a sua vida

Os dependentes precisam ter ciência de que antes de tirar a vida, o álcool leva embora tudo que você mais ama: a capacidade de trabalhar, de viver em harmonia com a família e de se divertir com os amigos. 

A demência causada pelo álcool é irreversível. Você não vai mais conhecer quem está ao seu redor e nem a você mesmo. 

Por isso, é importante saber que sempre é tempo de buscar ajuda e apoio para vencer a luta contra o alcoolismo. Então, se você é um alcoólatra ou conhece um, saiba que procurar ajuda de uma clínica especializada é sempre uma ótima alternativa.

A Clínica Huxley é especializada no diagnóstico e tratamento do alcoolismo. Por meio do amor, do respeito, da empatia e da fé podemos construir juntos um futuro diferente longe do vício.

Que tal dar uma chance para a sua vida e/ou ajudar quem você ama? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar.

0 0 votes
Article Rating