DROGAS E EFEITOS

Dependência x Danos Físicos

O gráfico co-relaciona a dependência com os danos físicos causados por diversas drogas. Algumas drogas possuem baixo índice de dependência, porém pode causar maiores danos a saúde do usuário.

Podemos observar no gráfico que o Tabaco fica quase ao centro, causando dependência e danos físicos de grau 2. Enquanto a Heroína encontra-se no nível 3 de dependência e danos físicos, sendo a substância mais severa a saúde!

Crack

O Crack é uma das drogas mais utilizada no Brasil, seu efeito de duração é curto, porém mais forte que efeito da cocaína.

Dependência

Diferente de outros tipos de drogas, a dependência já inicia nos primeiros usos da substância, sendo muito difícil de ser suportada, sem nenhum tipo de assistência, seja por parte de uma equipe ou dos familiares.

É recomendado procurar ajuda especializada em clínica logo no começo da adicção.

Identificando possível usuário

Observe os seguintes aspectos:

– Grande perda de peso em um período curto de tempo;
– A pessoa troca seus hábitos noturnos (troca do dia pela noite);
– Deixa de frequentar trabalho, escola, faculdade ou outras atividades rotineiras;
– Deixa de realizar tarefas domiciliares;
– Abandono de higiene pessoal básica;
– Falta de atenção, comportamentos estranhos, agressividade, mudança na forma como se relaciona com pessoas que conhece a vida inteira, como pais e parentes.

Caso você tenha dificuldade em identificar, entre em contato através de nosso site para orientação e esclarecimento de dúvidas.

Efeitos psicológicos:

Entre os muitos efeitos psicológicos causados pelo crack, podemos citar como principais: alegria, euforia, suprema confiança, perda de apetite, insônia, desejo de consumir mais droga, paranoia enquanto sobre efeito da droga.

O efeito inicial é a liberação de grande quantidade de dopamina substancia natural do cérebro que causa euforia e prazer, o problema é que para equilibrar a grande quantidade de dopamina liberada, uma grande quantidade dela é eliminada causando o efeito oposto que pode ser configurada como uma grande depressão

Efeitos Fisiológicos

Em curto prazo: aumento da temperatura corporal, constrição dos vasos sanguíneos, pupilas dilatadas, batimentos cardíacos elevados e pressão arterial elevada.
O uso contínuo de crack pode causar AVC, destruição de neurônios, degeneração dos músculos, morte súbita, comportamento violento e destrutivo até mesmo contra as pessoas mais queridas como pais e familiares.

Tratamento

O tratamento mais indicado para o usuário de crack é em clínica especializada com equipe multidisciplinar motivada constituída por médicos, psicólogos, educadores, terapeutas, especialistas em dependência química. Nestas condições as chances de tratamento e sobrevivência são muito maiores.
É possível o usuário conseguir cessar o uso da droga por conta própria, porém a chance é muito remota, além dos riscos de morte.

Cocaína

A Cocaína é uma droga que tem como origem a planta Erythroxylum coca, ou simplesmente coca. Tem um aspecto de pó branco-amarelado.
A cocaína é consumida pelas vias respiratórias inalando o pó com o auxilio de qualquer objeto cilíndrico seus efeitos no momento do uso e desejados pelo usuário são: sensação de poder, euforia, ausência de medo, agressividade, perda do apetite, e insônia.

Sintomas

A cocaína também causa: hipertensão arterial, vaso constrição, urgência de urinação, tremores, taquicardia. A cocaína atua no sistema nervoso central e fornece uma sensação instantânea de bem-estar, trazendo uma energia inédita ao corpo e fazendo com que o usuário tenha um sentimento de felicidade, euforia e contentamento.
Por esse motivo, uma droga e muito usada durante a noite, nas festas e até por pessoas que têm um quadro depressivo e ficam dependentes por conta de seus efeitos imediatos aliviarem a sensação de tristeza e ansiedade.

 

Identificando possível usuário

Observe os seguintes aspectos:
Inicialmente, uma pessoa que usa uma cocaína de maneira frequente apresenta falta de apetite e de sono, apresentando olheiras profundas. Quando ela não está sob o efeito da droga, pode-se notar certa apatia, falta de vontade em realizar atividades e um comportamento depressivo.

Tratamento

Na prática diária, o dependente passará por testes toxicológicos afim de confirmar a utilização da substância, caso o resultado para o exame de urina seja negativo, isto é , aquilo que estava sendo utilizado pelo paciente não era cocaína. Isso pode ocorrer por motivo de uma mistura das substâncias para conseguir efeitos diferentes e render mais. Fato que alerta para o grande perigo de consumir o “pó de rua“ que muitas vezes nem cocaína é. O dependente de pó precisa com urgência de atendimento especializado, seu uso pode se tornar potencialmente fatal, levando em conta os efeitos da cocaína e das substâncias acima mencionadas e outras que ainda não se tem conhecimento.

Heroína

A primeira intenção era usar a Heroína como um substituto da morfina para eliminar a grande dependência que esta causava, porém a heroína foi proibida pouco tempo depois por causar grande dependência.

Efeitos e Sintomas

O usuário sente estar no paraíso, efeito que dura em média 10 minutos e é seguido por ansiedade e mal estar, e ao passar os efeitos ansiedade e depressão. Ao contrário da maioria das drogas, as pupilas se contraem ao invés de dilatar, fato que ajuda a diferenciar o usuário de heroína dos usuários de outras drogas. 

 

Abstinência

Pode causar depressão, espasmos, vômitos, agitação, dores nos músculos e ossos, insônias, se a pessoa for muito dependente e estiver com a saúde muito degradada é possível ir a óbito.

Tratamento

O tratamento deve ser feito em clínica médica especializada acompanhado por psiquiatras, psicólogos, enfermeiros, terapeutas etc..

Usa-se também a metadona , uma analgésico que tem a mesma origem da heroína e anula em parte a dependência da mesma, uma estratégia as vezes utilizada é de mandar o dependente para morar em outro país aonde a droga seja praticamente inexistente.

Maconha

Cânabis ou canabís popularmente conhecida como maconha, erva, marijuana, etc…

É a droga mais popular e consumida no país, mais comumente é fumada enrolada em papel de cigarros. O que leva a pessoa ao consumo é a falsa crença de ser uma droga que “não vicia” e não faz ou não faz tão mal quanto as outras drogas. 

Efeitos

Causa em curto prazo (na hora do consumo) relaxamento muscular, distorções da percepção do tempo e espaço entre outros.

Problemas Respiratórios

Muitos usuários acreditam qu fumar maconha é menos prejudicial ao sistema respiratório do que fumar tabaco. Os estudos mostram que fumar de 3 a 4 cigarros de maconha por dia equivale a fumar mais que 20 cigarros de tabaco. Ou seja, uma pessoa que faz uso constante da droga tem as mesmas chances ou até maiores de desenvolver câncer e complicações no sistema respiratório do que um usuário comum de tabaco.

 

Efeitos Fisiológicos Negativos

Psicoses, problemas de memorização e aprendizado, surto psicótico, disfunções sexuais, cânceres de laringe, pulmão e testículos, Carcinoma espinocelular bucal.

 Identificando possível usuários

Olhos avermelhados (observe se o possível usuário tenta esconder este sintoma), tosse seca sem periodicidade, dificuldade em encontrar palavras, dificuldade em comunicação e funções cognitivas prejudicadas.

Nós ligamos pra você!