(19) 3877-2579 [email protected]

As bebidas alcoólicas, estão presentes no cotidiano de várias pessoas. Seja por consumirem diariamente, ou as finais de semana. Mesmo quem não consome álcool, sempre tem um amigo que aprecia cervejas ou um parente que não dispensa uma taça de vinho no jantar, não é mesmo?

Existem muitos mitos e verdades sobre as bebidas alcoólicas, assim como sobre as substâncias químicas. Muitas vezes, pelo excesso de falsas informações, podemos ficar confusos. Assim, conhecer um pouco mais sobre esses assuntos, a fim de orientar as pessoas que estão ao nosso redor a não enganar-se por este caminho, sem se utilizar de informações inconsistentes, é um ato de amor.

Para auxiliar você nisso, criamos a matéria de hoje. Conheça abaixo alguns mitos e verdade sobre as bebidas alcoólicas e as drogas.

Mitos e Verdades sobre bebidas alcoólicas


É verdade que cerveja e vinho são menos perigosos que os destilados?

Mito. Os tipos de bebidas alcoólicas não justificam a intoxicação por álcool. Ou seja, como a pessoa consome e o quanto a pessoa consome (por exemplo, a quantidade e frequência do consumo, se a pessoa bebe durante as refeições, sozinho ou acompanhado) que determina os níveis de álcool. Sendo assim, ao consumir grandes quantidades de uma bebida que possui baixo teor alcoólico, terá praticamente o mesmo efeito se ingerisse pequenas quantidades de uma bebida com maior teor alcoólico.



Consumir bebida alcoólica pode levar ao alcoolismo?

Mito. Por mais que o alcoolismo é a dependência em álcool, não é próprio álcool em si que causa o alcoolismo. Se fosse somente essa a causa, todas as pessoas que fazem consumo de álcool, seria alcoolista. O que se sabe é que o alcoolismo não pode ser explicado por um único fator, mas pela interação de elementos genéticos, psicológicos e ambientais. Não somente por beber bebidas alcoólicas e sim quando isso vira um vício.



Comer antes de beber ajuda a retardar os efeitos do álcool?

Verdade. A ingestão de alimentos retarda, temporariamente, o esvaziamento gástrico, o que faz com que os níveis de álcool demorem mais tempo para fazer efeito no organismo.



As mulheres são mais suscetíveis aos efeitos do álcool do que os homens?

Verdade. Os efeitos e concentração do álcool acaba sendo maior no organismo das mulheres por dois motivos: o corpo feminino tem menor quantidade de água para o álcool ser distribuído e menos enzimas que quebram o álcool no estômago e no fígado do que nos homens. Então, os efeitos do álcool são perceptíveis mais rapidamente nas mulheres.



Mesmo em doses pequenas, o álcool pode causar problemas; por isso, menores de idade não devem consumi-lo?

Verdade. Mesmo em pouca quantidade é possível que o álcool manifeste alguns problemas. Não é recomendado que menores de 18 anos bebam principalmente porque seu Sistema Nervoso Central (SNC) ainda está em desenvolvimento.



O Alcoolismo não tem cura.

Verdade. Costumamos a usa uma frase que é: ‘só por hoje’. Quando uma pessoa é diagnosticada com alcoolismo, ela tem uma mudança no cérebro chama neuroplasticidade. Isso significa que o cérebro já conheceu aquela substância e mesmo se depois de muitos anos a pessoa tiver contato com álcool, o cérebro vai desencadear sintomas, chamados de tolerância. Isso faz com que a pessoa não vai consiga para de beber e vai querer ‘tirar o atraso’. Pensando nisso, a cura está em não beber. Isso acontece com as drogas também.



Mitos e Verdades sobre DROGAS

De toda a população, os jovens são os que mais consomem drogas?

Verdade. Estudos epidemiológicos mostram que jovens até 24 anos consomem mais as drogas ilícitas. Porém, dependendo da droga, está espalhada por todas as idades.



Maconha não vicia

Mito. Por mais que seja uma droga com baixa incidência de dependência, ela tem sim potencial para viciar seus usuários. Estima-se que 10% dos que experimentam maconha acabam se tornando dependentes; o número para quem experimenta heroína chega a 90%.



O lugar onde o jovem frequenta e as companhias são fatores que significam na dependência de álcool ou droga?

Verdade. Muitos jovens tendem a negar essa informação, contudo, estudos comprovaram que estes fatores são altamente citados como origem do uso e do vício.




Crack é uma droga usada somente por pessoas de baixa renda?

Mito. Segundo pesquisas realizadas pelo Proad (Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes), da Unifesp, por mais que o Crack seja uma droga muito barata, e a maior opção para as pessoas com menos poder aquisitivo, porém, ele garante que há entre os usuários do crack uma parcela que é de classe média e alta.



Consumir cocaína na forma injetável vicia mais fácil?

Verdade. Por mais que seja a mesma composição, a forma aspirável da cocaína causa menos dependência, ou, ao menos, demora mais para viciar. Já na forma injetável a droga cai no sangue rapidamente. E sempre que o ‘pico’ de ação da droga é maior, maior o risco de dependência.



E você, já teve algum dessas dúvidas? Esperamos que esse conteúdo tenha ajudado a esclarecer. Deixe seu comentário. Siga-nos em nossas redes sociais para conteúdo como esse. Abraços!

Nós podemos ajudar!

Somos uma clínica de recuperação especializada em remoção de pacientes de forma voluntária e involuntária.


Nós ligamos pra você!