(19) 3877-2579 [email protected]
Escolha uma Página

Você sabe o que é codependência? E quais seus sintomas? Leia nossa matéria

A dependência química atinge milhares de famílias em todo Brasil e mundo. Com o enorme aumento de pessoas viciadas em substância químicas, logo encontramos diversas famílias abaladas com esse problema, principalmente as pessoas mais próximas, como pai, mãe, filhos e cônjuges.

A codependência química é a ligação entre familiares próximos a indivíduos que são dependentes químicos. Esse termo teve a origem em estudos feitos com familiares de dependentes que apresentaram alguns resultados excessivos no estudo, como preocupação excessiva, dependência emocional e preocupação excessiva no dependente químico.

Com muita atenção e cuidado, preparamos esse conteúdo para que você entenda a relação de dependência química e codependência química, entenda a importância de identificar dentro da sua casa a codependência e reflita sobre as necessidades de acompanhamento com profissionais. Ótima leitura!

Como a codependência se desenvolve em meio a família?

Existem muitos casos de famílias que são abaladas e comprometidas pelo uso abusivo de álcool e a drogas. Esse tipo de situação, faz com que a família sofra fortes impactos, desestruturando seus alicerces conforme o comportamento do familiar adicto.

A família tende a passar por um processo complicado, entre desespero e preocupação. A dependência química acarreta impactos negativos não somente ao adicto, mas também nos membros da família e na dinâmica de suas relações.

Como os familiares, principalmente mãe e pai, estão em contato direto com essa pessoa, existem certas etapas que vão se caracterizando e gerando a relação pela qual existe no processo da codependência familiar. Por isso, é muito comum que as pessoas mais afetadas pela codependência sejam as mães.

Na primeira fase, quando é confirmado que na família possui uma pessoa dependente químico e alcoólatra, uma das primeiras atitudes muitas vezes é tentar controlar o comportamento dessa pessoa. Nessa fase, os membros familiares pensam que esse comportamento faz parte apenas de uma fase da qual ele esteja passando.

A partir do momento em que os impactos negativos causados a família se mostram de forma mais clara, a família passa a ficar atenta a qualquer tipo de movimentação que ele venha a ter.

Portanto, se faz necessário compreender que a família pode fazer de tudo que achar melhor para ajudar e mesmo assim a doença progredir sem nenhum tipo de controle.

Sendo assim, nenhuma família irá convencer o dependente a parar de usar drogas tentando controlar os seus comportamentos. O ideal é procurar ajuda profissional o quanto antes.

Sintomas e Característica de Codependência

A codependência química é um estado doentio, e faz parte de um doença crônica progressiva. Os familiares que sofrem com esse problema, geralmente vão apresentada algumas características em comum, são elas:

  • Se sentir responsável pelo dependente químico, especialmente em aspectos sentimentais, mas também responsáveis por ações, escolhas, desejos, necessidades, bem-estar, falta de bem-estar e até pelo destino dele.
  • Procurar constantemente qualquer tipo de prova que a pessoa teve contato com a substância naquele dia, de forma viciosa e intolerante.
  • Sentir-se culpado constantemente pela situação em que aquele familiar se encontra, e até mesmo, tentar provar que realmente é culpado.
  • Ter raiva e se sentir irritado quando sua ajuda não é o bastante.
  • Se sentir ansioso por ver a pessoa ter uma recaída para provar o tempo todo que está curado ou não.
  • Sentir pena e culpa quando o adicto tem um problema.
  • Se sentir quase forçado a ajudar o adicto a resolver o problema, seja dando conselhos que não foram pedidos, oferecendo uma série de sugestões ou equilibrando emoções.
  • Comprometer-se demais.
  • Culpar outras pessoas pela situação em que a pessoa está.
  • Achar que todo tratamento e orientação médica nunca é o bastante.
  • Tentar dizer sempre o que a pessoa está sentindo, tentando guiar suas emoções.
  • Tentar medicar o adicto, por conta própria.
  • Achar que não é bom o bastante.
  • Contentar-se apenas em ser necessário a outros.

As pessoas que estão em processo de codependência também são mais suscetíveis a atrair novos abusos, fazendo com que o indivíduo fique agressivo e mais propenso a ficar esgotado e estressado com todas as atitudes inconsequentes.

A codependência química tem tratamento, e passar por ele é extremamente importante, não somente para pessoa que está passando pela codepedência mas também pelo adicto. A pessoa afetada quando busca tratar-se é levada a enfrentar o desafio de aceitar suas limitações quando se trata do outro.

Existem diversos grupos para familiares de adictos, que irão auxiliar nessa etapa. Procure ajuda de profissionais e conheça seus tratamentos. Clique aqui, e leia mais assuntos em nosso blog relacionados ao assunto.

Nós podemos ajudar!

Somos uma clínica de recuperação especializada em remoção de pacientes de forma voluntária e involuntária.


5 1 vote
Article Rating