(19) 3877-2579 [email protected]

A família é uma parte muito importante no processo de recuperação de um dependente químico, dependência em álcool ou depressão, e também é uma das mais beneficiadas quando o ente querido sai de seus vícios. Desse modo a dependência química afeta também os familiares, podendo desestruturar e causar desequilíbrios em todo o âmbito familiar. Porém, vale a pena lembrar o quão importante é a presença da família no tratamento para dependentes químicos e no processo de recuperação.

A dependência química nos dias de hoje é um dos maiores males da humanidade, o uso abusivo das drogas podem gerar muitas consequências desde alterações comportamentais, cognitivas, fisiológicas e principalmente comprometer as funções ocupacionais. O dependente químico acaba perdendo sua capacidade de manter o uso das drogas sob controle e começam a surgir problemas profissionais, sociais e principalmente familiares.

Tratar a família do dependente químico é fundamental para dar apoio a eles durante o período de tratamento, ajudando na evolução dos quadros psíquicos e físicos e na sua reinserção social e familiar que são um dos principais objetivos após o tratamento, o apoio da família é importante neste processo, pois a recuperação do dependente químico é favorecida com ajuda dos familiares.
Por isso, é importante que os familiares participem ativamente de toda a recuperação do indivíduo, do convencimento da importância de parar de usar as substâncias, ao auxílio nos períodos de abstinência e nos dias finais, em que o homem ou mulher já está quase completamente livre de seus vícios.

Nesse artigo, saiba como a família tem um papel essencial no tratamento de dependência.

Como a dependência química afeta o ambiente familiar

A dependência química de uma pessoa não afeta negativamente apenas a ela, mas sim a todas as pessoas com quem ela convive – parentes e amigos. Os primeiros efeitos da dependência são mudanças abruptas de comportamento, que prejudicam as relações com as pessoas. Dependentes têm a tendência de ser violentos ou hostis.
Com o tempo, estas pessoas passam a se isolar, pois suas mudanças de comportamento irão afastá-lo de seus entes queridos. O próximo passo do problema é financeiro: é comum que dependentes químicos se envolvam em dívidas ou até mesmo vendam móveis e outros objetos de sua casa para conseguir comprar mais drogas.

Como a família pode ajudar o ente querido neste momento difícil

  • As famílias percebem quando um ente querido está passando por problemas com substâncias entorpecentes, e quase sempre oferecem ajuda à pessoa nesta difícil situação. Entretanto, é comum que o próprio dependente químico recuse esta ajuda, por orgulho ou por achar que o seu problema não é digno de auxílio externo.
  • A família precisa conversar com o indivíduo a fim de mostrá-lo que o caminho não é esse, e encaminhá-lo para uma clínica de recuperação. As primeiras etapas precisam sempre ser feitas à base do diálogo, mas se necessário for, a família precisa contratar uma clínica para fazer a internação do parente contra a sua vontade.
  • Enquanto o ente está internado em uma clínica de recuperação, é função da família visitá-lo regularmente e garantir que ele se sinta amado e querido pelos entes queridos. Pois isso poderá dar a ele mais forças para lutar contra seus vícios, sair da clínica no menor tempo possível e voltar para o convívio familiar.
  • Quando a família abandona a pessoa dependente, ela sente como se não tivesse motivos para realmente abandonar seus vícios, o que pode dificultar no processo de recuperação do indivíduo em relação às substâncias entorpecentes.

Além disso, o comportamento da família em relação à pessoa precisa ser de amor e acolhimento, pois este é um momento de dor e recuperação. Comentários negativos ou situações de conflito não são o que queremos nesta hora. Por isso, faça o seu papel e dê amor ao seu ente querido, para que ele saia dessa situação rapidamente e com o mínimo desgaste possível.

O que a família deve fazer após o tratamento

O tratamento químico é um etapa importante e deliciada, por isso, após ele a família deve dar todo apoio e suporte, principalmente em momento de abstinência. Após o tratamento fique atento em suas reações e atitudes. Evite locais que a pessoa tinha acesso as substancias, situações ou pessoas. Essa parte é tão essencial quanto o tratamento, já que uma vez que o corpo humano uma vez que conhece a substancia, se vicia. A família deve ter paciência e perseverança.

Clínica Huxley
Além do reconhecimento pela excelência dos serviços prestados, é um centro médico estruturado para dar um novo sentido a milhares de vidas no tratamento para drogados e alcoólatras. Trata-se de uma clínica especializada no tratamento e recuperação de dependentes químicos de álcool e drogas, com base em métodos científicos consagrados internacionalmente.
Atendendo 24 horas por dia e sendo referência em tratamento involuntário, a Clínica Huxley oferece remoção especializada, além de diagnóstico de transtornos psiquiátricos. Depressão, transtorno de hiperatividade com déficit de atenção, transtorno afetivo bipolar, psicoses, entre outros danos mentais também integram a gama de tratamentos disponibilizados. Eletrocardiograma, mapeamento cerebral, avaliação neuropsicológica, diagnóstico psiquiátrico, estimulação magnética transcraniana, avaliação nutricional e educação física, somam-se à série de benefícios oferecidos.Psiquiatras, psicólogos, terapeutas, enfermeiros padrão e auxiliares de enfermagem, além de educador físico, coordenadores e monitores, reforçam o notável sucesso que faz da Clínica Huxley uma das maiores e mais completas existentes em nosso país.

Saiba mais sobre a Clínica Huxley e comprove seu alto índice de recuperação.
Faça uma visita à Rua dos Expedicionários, 777, Centro, Artur Nogueira – SP ou consulte pelo telefone (19) 3877-2579. 
Clínica Huxley – a prova definitiva de que a vida não é uma droga.

Nós ligamos pra você!