(19) 3877-2579 [email protected]
Escolha uma Página

A dependência química é um assunto muito delicado, onde precisamos ter o máximo de atenção ao falar sobre tratamento e recuperação. Isso porque, muitas pessoas acham que é impossível ter uma vida normal e estabilizada, após vencer a dependência química. Principalmente os familiares e pessoas próximas a um adicto, têm muito medo de recaídas e novos vícios, causando sérios problemas em muitos relacionamentos familiares.

Apesar do número de dependentes químicos ser bem assustador, precisamos sempre ver com olhos positivos, e analisar os números de recuperados.

As clínicas médicas e terapêuticas, apresentaram nos últimos anos um média de 80% de reabilitados, vivendo uma vida pós vício saudável e renovada. Claro que para isso, uma série de cuidados são bem vindos.

A boa notícia é que existem vários tratamentos que podem ser usados, várias disciplinas a serem adotadas pós tratamento que auxiliam em uma nova rotina. A cura do vício é perfeitamente possível!

Bom saber? Portanto, continue lendo este post onde vamos dar dicas de como se manter longe das drogas após tratamento, grupos e terapias que podem ajudá-lo a se manter longe do vício em drogas!

Vivendo com o prognóstico

O prognóstico é a avaliação detalhada baseada em um diagnóstico real e no resultado ou na indicação de uma possível doença. Quando uma pessoa é diagnosticada com dependência química, abala principalmente a família e amigos mais próximos. Assim como é incessante a cura desse prognóstico em um adicto, a luta para que a pessoa volte a ter uma vida normal também deve ser.

Claro, a família e amigos não devem “forçar” a rápida recuperação, mas sim apoiar para que isso aconteça. A família pode ser a responsável por um tratamento rápido e tranquilo, ou até mesmo conturbado e demorado. Por isso, é tão importante entender uma pessoa adicta e como funciona viver com o prognóstico.

Para ajudar nisso, existem diversos grupos de apoio, voltado para a família e para o dependente, onde a troca de experiência resulta em mudanças positivas de comportamento.

É importante também, que a família procure ajuda psicológica nesse momento. A ajuda de terapias é essencial tanto para o dependente aprender a viver com o prognóstico, quanto para a família aprender a se encaixar nessa nova rotina.

Rotina: Como ter uma vida normal e saudável, uma vez diagnosticado com dependência química?

Uma das formas mais efetivas de se voltar à rotina, e evitar recaída é realmente mudar seu comportamento e estilo de vida. Separamos aqui, algumas dicas úteis para viver com o prognóstico. 

Pratique exercícios físicos

O exercício físico ajuda o corpo naturalmente a produzir mais serotonina e endorfina, neurotransmissores relacionados à sensação de bem-estar e que ajudam a reduzir o estresse e a ansiedade. Isso causa a chamada “estabilização afetiva”, que ajuda a memória e melhora a capacidade de raciocínio rápido.

Mude seu comportamento

Mudar o comportamento e o jeito de enxergar as coisas é o início de uma nova caminhada. O ideal é ter novos hábitos, frequentar novos lugares, ter novas amizades, encontrar um novo trabalho e assim por diante. Vale também lembrar, que a mudança de comportamento não acontece de uma hora para outra, é um exercício diário que deve ser feito até uma nova adaptação de novos comportamentos.

Faça o que gosta

É muito importante fazer o que gosta. Como falamos acima, faz com que a pessoa se sinta forçada a fazer algo que não queira ou não goste. Ajude-o a encontrar um trabalho que ele goste, um curso, um novo hobbie, algo que realmente o deixe feliz e realizado.

Evite influências negativas

Lugares e pessoas que no passado não o fizeram bem, e lembro-o de seus vícios, é totalmente inadequado para uma vida pós tratamento. Evite frequentar ou deixar que a pessoa frequente esses lugares e tenha amizades com pessoas que o levaram ao vício.

Quebre os vícios e evite gatilhos

Nesse caso seria tudo o que lembre ou faça vontade para voltar ao uso de drogas. Por exemplo, a nicotina muitas vezes aumenta o desejo de quem já experimentou drogas, principalmente se o indivíduo associava o uso do cigarro ou uso de drogas. A combinação de hábitos antigos, podem ser fortes gatilhos para a pessoa. Evite essas ligações.

Faça terapia

A terapia ajuda muito, principalmente nos primeiros meses após o tratamento. Com a ajuda de um psicólogo constantemente, o indivíduo poderá ter uma ajuda neutra, que vai auxiliar nessa nova etapa da sua vida, aconselhando e alertando sobre os vícios. As terapias são muito saudáveis para ajudar pessoas a viver com o prognóstico e ter uma vida mais leve e tranquila.

Faça exames de rotina

Algumas drogas e vícios, podem modificar estruturas cerebrais e até mesmo trazer outras doenças. Faça sempre exames de rotina, para auxiliar em uma vida mais saudável.

Você sabia da importância das dicas citadas acima? Um adicto deve ter atenção e ajuda em seu tratamento, recuperação e reabilitação. Leia mais conteúdos como esse em nosso Blog!

0 0 vote
Article Rating