(19) 3877-2579 [email protected]

O estresse é um problema que a afeta todos nós. Uma pessoa que está passando por um alto período de estresse é rapidamente reconhecida, por sua irritabilidade, mudança de comportamento, nervoso ou desequilíbrio emocional. Quando falamos em estresse, as primeiras coisas que vêm à cabeça são: agenda cheia, trânsito, filas, contas a pagar, metas, poucas horas de sono e outras milhares de atividades que fazem parte da nossa rotina. Porém, o estresse emocional é uma reação que começa com fatores internos, não externos.

É comum ao decorrer do seu dia a dia se estressar com algumas coisas, mais muitas vezes,  o estressepode  ultrapassar o nível comum e desgastar muito a vida de uma pessoa e sua saúde, a deixando doente, mental e fisicamente. Se você sofre constantemente com o estresse, pode perceber alguns sintomas que não são apenas comportamentais mais também físicos. Separamos aqui, 9 sintomas físicos de estresse.

1- Insônia

Um dos primeiros sintomas que começam a aparecer é a falta de sono. Deitar na cama e não conseguir dormir mesmo após um dia exaustivo, mesmo com o corpo muito cansado. Além de ser um sinal, a insônia também vai causar irritabilidade e ansiedade ainda mais estresse no dia seguinte.

Isso porque aquela situação que o incomoda, aquele compromisso no outro dia, aquela tarefa que ficou em aberto, fica insistentemente “martelando” na cabeça, e o cérebro literalmente não descansa.  Isso faz com que mesmo dormindo, o seu corpo não relaxe completamente e você fica ainda mais cansado.

O grande problema é que além de tudo isso a insônia e os pensamentos negativos vêm cheios de emoções que podem causar raiva, tristeza, angústia, medo, entre outros, acarretando em sensações físicas como dor no peito, na cabeça, náusea, coceira e etc.

Quando a insônia é algo recorrente, pode ser um sinal de que você está vivendo um momento de muito estresse, ansiedade e pressão, e precisa se cuidar. Nesse momento, é importante que você procure um psicólogo pode lhe ajudar a controlar e compreender melhor circunstâncias mal resolvidas e que lhe retiram a sensação de tranquilidade e bem-estar.

2- Ansiedade

ansiedade é um dos principais sintomas do estresse, e de modo geral pode ser considerada como uma resposta inadequada ao medo.

Você pode apresentar todas ou algumas das sensações descritas a seguir: dores no estômago, coração batendo rápido, pupila dilatada, formigamento na pele, transpiração e respiração ofegante porque precisa fazer alguma coisa com prazo.

Outros sintomas são:
– Insatisfação com a vida;
– Isolamento social;
– Cansaço;
– Ganho ou perda de peso;
– Dor de cabeça, agitação, febre;
– Cansaço, tristeza;
– Queda de cabelo;
– Irritabilidade, mau humor;
– Falhas de concentração e memória;
– Insônia, sono agitado;
– Angústia, baixa produtividade no trabalho;
– Sintomas físicos: má digestão, prisão de ventre ou diarreia, gastrites, úlceras, infecções, gripes, herpes, pressão arterial alta, derrame, infarto, dores de cabeça e musculares.

Se estas sensações não cessam mesmo você sabendo disso, o seu medo, o estado de alerta ou ansiedade pode estar sendo desencadeado por perigos pouco definidos ou pela recordação de eventos que são perigosos.

O fato é que a ansiedade desencadeada de forma crônica se transforma em estresse e causa danos ao organismo.

São pelos neurônios do hipotálamo e pelas glândulas cerebrais: amígdala e adrenal, que produzimos a adrenalina e o cortisol.

A liberação do cortisol na medida certa é importante para nossa sobrevivência, mas quando ele atinge altos níveis está muito relacionado ao estresse crônico, diferente da adrenalina que depois de liberada causa reações mais imediatistas no corpo, mas depois ele se restabelece com maior facilidade.

Então, o aumento do nível de cortisol gera problemas físicos, sendo os mais comuns as gastrites, problemas de pele, enxaqueca, hipertensão, tensão muscular, alterações no humor e no sono, etc.

3- Cansaço

Quando a sensação de cansaço não termina, mesmo após um período satisfatório de descanso, pode ser sinal de estresse. Esta sensação provém da espiral que já listamos até aqui, ansiedade, irritabilidade, insônia; as três juntas ou não, tendem a provocar sensações que acarretam o cansaço crônico.

E, que por sua vez, podem levar a procrastinação, a falta de interesse pelas coisas, isolamento, e por aí vai, até chegar a estados depressivos e ansiosos. Fique atento a esse sintomas e procure ajuda. O cansaço excessivo pode levar a crises de ansiedade intensas e a depressão.

4- Queda de cabelo

O estresse pode causar queda de cabelo, cientificamente chamada alopécia androgenética ou areata, porque ele inibe o desenvolvimento e aumenta a inflamação, comprometendo a circulação sanguínea dificultando a permanência dos fios no couro cabeludo.

5- Úlceras e gastrite

Momentos de estresse elevam os danos causados à parede do estômago, podendo gerar casos de gastrite, gastrite nervosa e úlceras. Isso porque nosso corpo reage rapidamente quando seu psicológico não está bem.



6- Dores frequentes de cabeça

Apesar de ser algo considerado “comum”, a dor de cabeça não deve ser subestimada. “O estresse está diretamente ligado com a forma como nos relacionamos com nossos objetivos, sonhos, atividades diárias e nosso nível de satisfação com tudo isso”, lembra o especialista.

7- Mudança na apetite

Tanto o aumento, quanto a diminuição significativa do apetite, repentinamente, podem indicar que algo está errado. “Ao diagnosticar um paciente com estresse, o mais importante na clínica psicológica é poder compreender como o momento que essa pessoa está vivendo”, aponta Marcello.

8- Tonturas e enjoo

É muito comum uma pessoa que esteja sob estresse relatar dores musculares, principalmente na região do músculo trapézio, o que fica abaixo do pescoço e entre os ombros. A grande correlação destas dores e o estresse é que os hormônios ACTH e Cortisol são também os hormônios do estresse.

Assim, a tensão muscular reduz a quantidade de oxigênio e nutrientes que deveriam chegar até a musculatura provocando as dores. Assim, a tensão nos músculos de uma pessoa estressada pode resultar em dores como as da fibromialgia, por exemplo. Muitas vezes, quem sofre desse mal também relata tonturas frequentes, náuseas, dor no peito e taquicardia. As dores musculares ou sensações de tontura são basicamente um dos efeitos em cascata do estresse e da ansiedade, pela liberação do cortisol e o acionamento da amígdala sem que o estímulo de perigo esteja presente.

Se você sente estes sintomas na maior parte do tempo, não deixe de buscar ajuda. Afinal, um problema leva a outro, não se esqueça!

9- Alergia

A pele é uma dos órgãos mais afetados pelo estresse. Você já percebeu o surgimento de bolinhas vermelhas em várias partes do corpo e até mesmo episódios de coceira após uma semana estressante? A alergia nervosa é um tipo de dermatite que pode surgir após situações de estresse ou problemas emocionais. Pode ser caracterizada por lesões do tipo eczema, ou seja, placas vermelhas e ásperas, algumas vezes, com pequenas bolhas e tendo a coceira como principal sintoma.

A alergia e a irritação podem acontecer em qualquer lugar do corpo. O estresse pode causar seborreia/caspa, vermelhidão e coceira na lateral do nariz, na região central do rosto, sobrancelhas, queixo e atrás das orelhas e costas. 

Então, você tem sentindo alguns desses sintomas acima? Procure a ajuda de um especialista que possa te ajudar a identificar e tratar. Clique aqui e faça um teste sobre sintomas de estresse, se você tem e qual nível está. Até mais!

Nós ligamos pra você!