(19) 3877-2579 [email protected]
Escolha uma Página

Ao dependente químico, gostaríamos de concientizar sobre o tratamento, entenda que para a recuperação será um longo caminho, mas você não estará sozinho!

Você já sabe que a dependência química é uma doença. Mais do que isso, é importante compreender que ela não tem cura. Porém, tem tratamento. Então, saiba que é possível viver limpo e ter uma boa qualidade de vida longe das drogas.

Porém, até alcançar esse patamar, temos um longo e árduo caminho pela frente. Então, no nosso conteúdo de hoje, trouxemos alguns conselhos para um dependente químico.

Este conteúdo foi baseado na live realizada no dia 14 de setembro de 2021, com um bate-papo com cantor e compositor Hudson Cadorini (da dupla sertaneja Edson e Hudson), Ednelson, Alexandre Castanheira e o Dr. Fábio Pinheiro.

Neste bate-papo, Hudson relata sua história de luta, como venceu a batalha contra as drogas.

Vamos aprender mais sobre o assunto? Conheça alguns conselhos importantes para um dependente químico. Boa leitura!

Não existe nenhuma pílula milagrosa para a cura da dependência química

A primeira coisa que você precisa ter em mente é que: não. Infelizmente, não há nenhum remédio ou cura milagrosa que vai te tirar das drogas do dia para a noite.

Para Ednelson, “muitas pessoas pensam que existe uma pílula milagrosa escondida na gaveta da clínica para dependentes. Mas, assim como na vida profissional, as coisas levam tempo. Tudo precisa de um tempo de maturação”.

Portanto, saiba que viver longe das drogas é preciso autoconhecimento, renúncia e empenho. Não será fácil, mas você consegue, com a ajuda de profissionais qualificados e o apoio da sua família e amigos, livrar-se das drogas.

abstinência

Entenda que, por mais que não pareça, você está mal

Uma das maiores dificuldades é fazer o dependente químico perceber que ele está mal. Afinal, na maioria das vezes, ele não percebe que a sua saúde está se deteriorando e, portanto, precisa de ajuda.

Por exemplo, Hudson conta que, quando ele começou a perceber que estava mal, entendeu a sua realidade e quis se tratar. “Eu só não sabia que eu estava tão mal. Quando cheguei na clínica e realizamos os exames, eu já estava quase com cirrose”, ele lembra.

Por isso, é preciso entender: inicialmente, pode até não parecer, mas usar drogas prejudica a sua saúde. Portanto, os exames clínicos e laboratoriais são essenciais para promover um diagnóstico completo antes do tratamento.

abstinência é forte e vai doer

Dependente químico: saiba que a abstinência é forte e vai doer

Não há como negar que a abstinência é um dos processos mais difíceis no tratamento da dependência química. Ela é forte, vai doer e você vai precisar de todo o apoio necessário para ficar longe das drogas e desintoxicar o corpo.

“Quando eu estava na clínica, teve um momento que a abstinência bateu muito forte. Acho que foi o período que eu mais dei trabalho! Na verdade, eu dei trabalho para mim mesmo. No começo, eu custei a entender sobre como realmente funcionavam as coisas”, conta Hudson.

Portanto, saiba que não será fácil, mas você NUNCA estará sozinho. 

Além disso, Hudson lembra que “Antes da Huxley, eu já havia me internado em outra clínica durante três meses, mas eu estava louco para sair de lá. Eu queria voltar a minha vida normal, a trabalhar, a fazer show. Hoje eu vejo que estava na fase da abstinência e queria sair porque queria voltar à ativa novamente”.

A sua família e amigos querem o seu melhor

Existem muitos casos em que a própria família e os amigos, sem saber mais como ajudar o dependente químico, resolvem interná-lo mesmo contra a sua vontade. Caso esse seja o seu caso, não se preocupe: a sua família e amigos te amam e só querem o melhor para você.

Hudson conta que a sua família assinou para ele ficar na Huxley e, naquele momento, passou um misto de pensamentos na sua cabeça. “A gente nunca imagina que está tão mal quando está caído nas drogas”. Portanto, a visão de quem está vivenciando aquilo é diferente. 

Muitas vezes, o dependente químico não percebe que precisa de ajuda e que não conseguirá sair dessa sozinho. Portanto, a base familiar e o amor dos amigos é sempre importante.

Entenda que levará tempo para viver longe das drogas

“Quando eu fui resgatado, eu pensei que já estava legal para sair da clínica. Mas, eu não estava. Eu me encontrava no ápice da abstinência e tinha muita vontade de usar drogas. Eu queria sair da clínica para encher a cara e voltar a ter a vida que eu tinha. Foi muito difícil compreender o tamanho do trabalho que era preciso para mudar de vida”, conta Hudson.

Portanto, como vimos, o dependente químico precisa de um período para viver longe das drogas. Isso leva tempo e exige paciência, persistência e muita dedicação.

O cantor sertanejo ainda lembra que ele achava que, em muitos momentos, estava bem. 

Porém, o Dr. Fábio dizia: — Você não está legal.

E ele ficava bravo porque não compreendia, não conseguia ver que ele ainda não estava bem. Com o passar do tempo, começou a perceber que ainda levaria um tempo para que o seu tratamento se completasse.

Lembre-se de tudo o que você ainda vai conquistar

Durante o tratamento, quando Hudson começou a receber as visitas da Thayra (esposa), começou a acalmar o coração e a focar melhor no seu tratamento.

Afinal, a sua cabeça estava uma bagunça, por isso, a partir do momento em que começou a perceber que tudo estava bem em casa e todos estavam aguardando ansiosamente a sua volta, ele foi compreendendo a real importância do tratamento.

Por isso, saiba que você terá uma vida incrível longe das drogas no pós-tratamento. Assim, é importante focar em tudo aquilo que você ainda pode (e vai) conquistar. Você pode realizar todos os seus sonhos e ser muito feliz. Você merece!

Então, saiba que, certamente depois que a tempestade passar, você terá uma vida melhor. Não tenha dúvida disso!

“Hoje, eu sustento a minha casa, tenho uma família maravilhosa. Eles me vêem como uma estrutura e isso me deixa muito orgulhoso e feliz. Se eu ainda estivesse naquela vibe das drogas, jamais teria isso. Quem sabe, nem estaria mais aqui”, reflete Hudson.

>> Está gostando deste material? Se sim, clique aqui e assista a live completa no YouTube.

Escolha com cuidado os seus amigos

Principalmente depois que você sair da clínica, é essencial escolher bem os seus amigos. Afinal, é importante ficar longe de pessoas que possam se tornar um gatilho para o retorno às drogas.

Hudson conta: “Eu não deixei de fazer as coisas que eu gosto. Porém, algumas amizades eu resolvi afastar porque eu também não sou de aço. Evito certos tipos de companhias e procuro ficar na minha casa e no meu trabalho”.

Sendo assim, é importante desenvolver o prazer de ficar em casa e passar mais tempo com a família.

Dependente químico: não tenha medo da internação

Muitos dependentes químicos têm medo da internação, mas você não precisa se preocupar com isso.

“Para as pessoas com medo da internação, sugiro que você perca esse medo. Na clínica você será tratado com muito respeito, amor e carinho. Além disso, você vai aprender a estipular regras para a sua vida, pois tem horário para tudo: comer, tomar banho, rezar”, explica Hudson. 

O cantor ainda cita que se você tem Deus no coração, já é meio caminho andado. Afinal, ter fé é essencial para não se sentir sozinho e acreditar no bem, em um mundo e em uma vida melhor.

>> Leia também: Carta de um ex-usuário para um amigo em recuperação.

escolha viver

Escolha viver

Você é importante, assim como a sua vida também importa. 

Hudson conta que a maioria das pessoas que vive nas drogas não consegue perceber ou enxergar — ou enxerga e resolve ignorar — que pode viver longe dessas substâncias. 

Talvez pensa que não vai conseguir largar ou se sente tão amarrada naquela vida que pensa “não vou conseguir, isso não é para mim”.

No entanto, saiba que você pode escolher VIVER bem. Afinal, a escolha é e sempre será sua. 

Gostou de aprender mais sobre os nossos conselhos para um dependente químico? 

Quer uma ajudinha para largar as drogas? Converse conosco, sem compromisso. Certamente, assim como ajudamos Hudson e milhares de pessoas, também podemos te ajudar. 

0 0 votes
Article Rating