A primeira coisa que passa na cabeça dos pais é uma ação enérgica e imediata. Um filho, um amigo, alguém que você conheça de perto, quando se envolve com drogas, é algo muito triste e implica em reações diversas: tristeza, raiva, impotência, desilusão, etc. Não é por menos! Drogas são um dos maiores males da nossa sociedade e a forma com que lidamos com elas, exigem seriedade e não milagres.

As causas para alguém se viciar em drogas são múltiplas. Podem ser desde relações inadequadas, traumas pessoais, ansiedade, depressão, etc. Destas causas, os motivos que levam uma pessoa a entrar no mundo das drogas, geralmente estão ligados às sensações imediatas de prazer, como compensação de alguma outra faculdade pela qual a pessoa carece.

Como ajudar uma pessoa para se livrar das drogas

Ajudar um dependente químico, ou mesmo alguém que está apenas se iniciando nesse universo requer cuidados. Nem tudo o que sabemos sobre drogas são verdades, já que mitos e folclores são o que mais se costuma difundir. Antes de tudo, para evitar complicar a ajuda, vale muito pesquisar sobre como funciona o vício, compreender que a própria dependência é algo complexo e não simples.

Buscar a ajuda de profissionais terapêuticos e clínicas especializadas são tão importantes quanto se apegar a informações que dizem resolver o problema em um momento.

Seguem algumas dicas que podem ajudar uma pessoa a se livrar das drogas de forma a amenizar uma internação compulsória.

1. Reconhecimento

Primeira coisa, antes de tudo: a pessoa que está se envolvendo ou já está viciada, precisa reconhecer que o caminho das drogas a está levando (ou pode levar) para a dependência química, e quanto antes ela resolver aceitar um tratamento e ajuda, melhor.

2. Ficar longe dos meios

Não adianta querer parar com o uso se o meio pelo qual ela circula, ou as relações sociais, estão direta ou indiretamente implicadas com o próprio consumo.

3. Reveja as relações

Estar sozinho, neste momento, pode tornar o uso ou o vício, algo como um apoio moral, portanto, evitar estar sem a companhia de pessoas. Demonstre para a pessoa que determinadas relações e círculos podem persuadi-la a buscar o conforto das drogas.

4. Batalha mental

Um vício, qualquer que seja, exige disciplina, esforço e dedicação contínua. Seja nos casos de abstinência, seja na companhia de pessoas usuárias, seja nos ambientes propícios ao consumo, ou mesmo em estados de depressão e solidão, é importante ter sempre a ajuda necessária.

5. Mudança de estilo

Alterar o estilo de vida, ou seja, a rotina que virou hábito deve ser radicalmente transformada. Refaça todos os elos que o faziam recordar ou ligar às formas de se encontrar com as drogas.

Feito isto, alguma coisa tende a mudar no inconsciente da pessoa. Saber que o conhecimento é uma arma fundamental contra o uso das drogas. Independente se tiver o acompanhamento de um profissional da saúde e da psicologia, saber que poderá contar com a ajuda de alguém é algo muito importante para a pessoa.

Baixar eBook

Nós ligamos pra você!