(19) 3877-2579 [email protected]
Escolha uma Página

Olá sou Alexandre Castanheira da Clínica Huxley, hoje irei falar sobre ditados populares, que é sempre bom lembrar e comentar alguma coisa sobre eles!

Geralmente os ditados populares, são algumas coisas que estão na bíblia. Na bíblia fala assim:

“É mais fácil eu enxergar o cisco que está no olho do outro, do que tirar a trave de meus olhos.” 

E no ditado ficaria assim:

“Enrolo o meu rabo, sento em cima e fico cuidando da vida dos outros.”

Estou aqui em Arthur Nogueira a um bom tempo, é uma cidade acolhedora, é uma cidade de amigos, mas também é uma cidade pequeno e isso faz que as pessoas conheçam todo mundo, gente sabe um pouquinho da vida de cada um.

Nós estamos num momento onde essas cidades pequenas, inclusive Arthur Nogueira, estão falando sobre política, quem é prefeito, quem é vice, quem é vereador, quem ganha ou não ganha… Fulano é ladrão, ciclano é bonzinho, beltrano é esperto e outro é meio ratão.

Então a gente imagina como é a vida desses políticos e tem muita maledicência e tem muita gente focada nisso e preocupado com a situação, dando seus pitacos.

Tem pessoas que são videntes e conseguem enxergar um pouco mais longe e fazerem críticas absurdas em cima da vida pública dessas pessoas. 

Eu sei que eu Alexandre Castanheira sou meio averso a política, eu sei que preciso votar, sei que preciso selecionar bem em que eu voto, por que as consequências que quem pagando sou eu.

Nós estamos vendo aí, de um monte e exemplo de que votar errado o preço é muito alto, estamos vivendo essa experiência no Brasil, dos antigos presidentes e novo presidente, que não é novo mais… é polêmico! Tudo isso é preocupante.

Como também esses dias estava lendo uma história que um padre colocou um vídeo na hora da missa, da globeleza dançando para o carnaval, com os seios de fora com uma tintura na suas partes íntimas. 

E pessoal da igreja ficou escandalizado com o padre, como pode na casa de Deus, ficar mostrando essas coisas, essa mulher pelada.

E o padre emendou em seu sermão.

Na casa de Deus não pode, e na sua casa pode? Com essas novelas com perversão, coisas explícitas no meio da sala com suas crianças assistindo. Isso pode? Mas na igreja não pode?

Então eu vejo muita gente enrolando o rabo e sentando em cima, criticando, mal dizendo e apontando o dedo, agindo com raiva e ódio, por que vai contra seus princípios que ele acredita, que são seus princípios.

Eu trabalho com uma galera que, queira ou não queira, as pessoas têm a discriminação com o tratamento de álcool e a droga, de pessoas com problemas com  álcool e a droga, e também apontam o dedo e enrolam o rabo e sentam em cima, por que a dependencia química é tanto do álcool, da droga, do barbitúricos, do remédinho para dormir, do trabalhar demais!

Tudo aquilo que faço em excesso se torna dependência, e hoje uma das maiores verdades é o caos que estamos vivendo.

Nós podemos ajudar!

Somos uma clínica de recuperação especializada em remoção de pacientes de forma voluntária e involuntária.


Voltaram a falar da cracolândia, a cracolândia está lá durante a COVID-19 e ninguém se preocupou, as pessoas na ruas 2.000 a 4.000 pessoas na rua usando drogas. Agora está chegando a votação começaram a falar.

Toda cidade com mais de 100.000 habitantes tem sua cracolândia, nós aqui em Arthur Nogueira não temos tudo isso e temos nossa cracolândia aqui, em cosmópolis não temos nem 100.000 habitantes e tem sua cracolândia.

Agora é preocupação política, mas e depois que passar a votação?

Eu sei que meu dia a dia é cuidando dessas pessoas, tentando mostrar a elas que existe vida após as drogas. Vida após crítica, após apontamento de dedo, após julgamento, eu não sei se existe.

E tem muita gente achando que está vivendo e está cuidando da vida do outro, se ele prestasse atenção e olhasse pela sua vida, e pela coisas importantes que tem para fazer na vida.

Por esse Deus amoroso, e milagroso e que faz ter significado em nossas vidas ele viveria muito melhor, do que perder tempo olhando para o rabo dos outros.

E essa mensagem que gostaria de passar hoje, vamos cuidar um pouco mais de nós, para nós mesmos, para nossos filhos e entes queridos. 

A vida passa muito rápido e não dá para perder tempo cuidando da vida dos outros.

E o mundo se tornar cada vez mais complicado, porque tem um querendo cada vez mais cuidar da vida do outro, esquece de si próprio para cuidar da vida do outro.

Vamos tirar a trave que está cegando a nós mesmos, vamos começar a olhar com mais amplitude com mais amor e sabedoria.

Obrigado!

0 0 vote
Article Rating