7 fatos que você precisa saber sobre Clinica de Recuperação

Genericamente ouvimos falar de clínicas de recuperação quando se comenta de artistas famosos ou nos noticiários da TV quando envolvem usuários de substâncias químicas. Mas será que o nosso conhecimento sobre clínica de recuperação é, de fato, tão correto assim? Vejamos a seguir, 7 coisas que talvez você entenda um pouco melhor sobre elas.

O que é uma clínica de recuperação?

Uma clínica de recuperação na verdade é um espaço especializado para tratamento e assistência de pessoas que necessitam de cuidados específicos para diversos fins, tais como: recuperação de casos de doenças crônicas, dependência química e outros mais específicos.

Neste lugar desempenham funções terapêuticas diversos profissionais como médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, e terapeutas em geral que formam o quadro geral de uma clínica de recuperação.

Normalmente, o acesso às clínicas de recuperação não são abertas a público em geral, pois devem atender a normas específicas, portanto, seus locais de acesso são restritos a pacientes e familiares. Por quê? A ideia dessa restrição é justamente garantir a total discrição, anonimato e principalmente a tranquilidade para quem se hospeda. Desta forma, se respeita um tratamento adequado com maior serenidade do que se estivesse em um hospital, por exemplo.

As suas acomodações de internação são ajustadas às normas legais que incluem aposentos e instalações coletivas para uso do tratamento intensivo, e áreas de lazer.

>>> Quer saber mais sobre e como funciona uma clínica de recuperação?

7 coisas para saber mais sobre uma clínica de recuperação

1. Não é o que parece!

Não somente tratar casos de vício ou de descontrole do usuário de substâncias, mas também da sua abstinência, ou seja, os sintomas quando não usa mais destas: a desintoxicação.

2. Tratamento individual para cada caso

As medicações utilizadas são feitas de acordo com diagnóstico médico e adequadas ao perfil de cada paciente.Terapias com psicólogos individual e em grupo.

3. Terapias suplementares

As clínicas devem oferecer dinâmicas de grupo, atividades físicas com profissional da área, recreação, palestras informativas e capelania.

4. A internação não é exclusiva

Como cada caso é diferente, será indicado para internação ou não. Existe um movimento mundial em que médicos e terapeutas somente utilizam a internação em casos mais sérios.

5. Transtornos de risco

Para pessoas que possuem transtornos depressivos e com riscos de suicídio, ou esquizofrenia e outras psicoses, é interessante fazer a avaliação médica psiquiátrica correta.

6. Casos mais comuns

Existem transtornos que são comuns na vida diária, mas que necessitam de um tratamento mais isolado do meio em que se vive, como por exemplo, transtornos alimentares crônicos, obesidade mórbida e compulsões diversas.

7. O sucesso depende de todos

Um programa bem elaborado de recuperação, com profissionais especializados é possível alcançar resultados significativos.

Quer saber mais sobre o tema, veja como a escolha de uma clínica de recuperação certa equivale a pensar na saúde física, mental e emocional da pessoa em primeiro plano.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de