5 formas de combater o vicio do álcool

O que leva uma pessoa a tornar-se viciada em álcool? Até hoje, os psicólogos e médicos atribuem, em sua maioria, às causas emocionais e psicológicas, mas não fisiológicas. Na verdade, para a medicina ainda não há um consenso geral sobre isso.

A questão do alcoolismo se mistura com a relação social com as drogas chamadas “lícitas” e “ilícitas”. Justamente por não existir uma linha definida sobre isso, e por ser liberada, até mesmo incentivada socialmente, em alguns aspectos, é que o vício do álcool vem se mantendo vivo. No entanto, o próprio consumo de álcool não caracteriza uma relação de vício, a princípio. Qual é o ponto entre o “uso comum” e o vício?

Como acontece o vício do álcool?

Em primeiro lugar, o alcoolismo, pela bebida alcoólica, em que a pessoa tem grande dificuldade em controlar seus impulsos de parar de beber.

Conheça 5 formas de combater o vício do álcool

Todo processo de tratamento com substâncias tóxicas exige atenção e cuidados. Há muitos níveis de alcoolismo, do médio para o grave. Portanto, diagnosticar adequadamente estes níveis determinará o tipo de tratamento que o indivíduo precisará ter.

Para garantir uma forma de combater o vício do álcool é importante destacar o seguinte:

1. Admissão

O primeiro passo é reconhecer-se que possui o vício. Este primeiro passo é muito importante, talvez o mais difícil em todo o processo, porque requer assumir uma condição que ou não percebe a si mesmo, ou já não possui forças próprias para parar. Aqui, a ajuda da família e amigos é extremamente importante.

2. Buscar tratamento

Com este segundo passo dado, a desintoxicação é iniciada, e geralmente através de um processo que engloba uma fase de abstinência do vício do álcool e do acompanhamento terapêutico e médico especializado.

3. Evitar lugares e pessoas

Ficar longe do álcool é um outro aspecto a ser respeitado, bem como das companhias de pessoas que bebem.

4. Medicação

Os médicos trabalham geralmente com medicamentos que ajudam a eliminar ou controlar a ansiedade e a abstinência. Mas deve-se evitar a todo custo a automedicação, pois este tipo de tratamento é sério e deve ser acompanhado por um profissional.

5. Autoconhecimento

De nada vale realizar tratamentos se a pessoa mantiver os problemas originais causadores do vício, tais como a ansiedade, o descontrole emocional, o tratamento de transtornos, etc. O vício do álcool traz em si a dificuldade da pessoa compreender a si mesma e por isso, usufruir de substâncias como compensadoras. O autoconhecimento através das terapias é essencial para evitar as famosas recaídas.

Portanto, cuide da consciência de que o vício do álcool não é um processo simples nem fácil de lidar. Se você gostou deste assunto, não deixe de ler o eBook: Aprenda a identificar se um ente querido sofre de alcoolismo.

Download eBook

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de